Skip to main content

Uma das maneiras de energizar o seu cristal é o contato com a energia do Sol. Assim como com a água é importante pesquisar quais pedras são adequadas para este método de energização, assim, você poderá garantir a manutenção da sua pedra.

Os cristais se formam na natureza através de processos geológicos que ocorrem na terra e geram condições de temperatura e pressão que combinam os elementos químicos em cristais.

Quer saber mais sobre cristais? Veja o nosso guia completo com Tudo o que você precisa saber sobre Cristais

Quando os elementos químicos que compõem os cristais entram em contato com condições externas como o calor ou a luz do sol, por exemplo, podem sim desbotar!

NÃO podem ficar expostas ao sol alguns cristais que possuem um composto chamado manganês, pois sua exposição ao sol acaba afetando a coloração natural da pedra, chegando a desbotar ou ficar totalmente branca.

Expor alguns cristais ao sol, portanto, pode deixar o mesmo com a cor esmaecida ou até mesmo perder o brilho.

E como indico que estes cristais sejam energizados? Com a luz da Lua (de preferência, nas fases Crescente ou Cheia), contato com a terra, água corrente ou com outros cristais. Aqui no blog temos o post com as maneiras de energização.

Não que seja totalmente proibido deixar os cristais expostos ao Sol, porém, você deve deixá-los apenas alguns minutinhos e depois tirá-los de lá, viu?

Vamos falar de alguns cristais que não podem ficar expostos ao sol.

Quartzo Rosa

Normalmente, quaisquer cristais cor de rosa desbotam sob a luz solar direta porque o manganês é um elemento químico que volatiliza e é sensível ao calor. Cuidado com seu quarto rosa, viu?

Quartzo Fumê

É outro cristal que pode desbotar na luz solar ou ainda ficar frágil e rachar ou quebrar, por isso, evite expor diretamente à luz solar.

Ametista

A Ametista contém manganês na composição, por isso também desbota ao sol. Ela é uma pedra muito sensível às variações de temperatura e luminosidade e a exposição de luz intensa pode até mesmo gerar uma mutação energética que altera a sua coloração original para tons de laranja ou verde. Se você não deseja que isso aconteça melhor que energize sua ametista com a luz lunar.

Celestita

Possui estrôncio na sua composição, que é usado para fabricação de fogos de artifício, portanto, não deve ser JAMAIS deixada ao sol para não superaquecer. Sua celestita pode até explodir!

Fluorita

Reage fortemente à luz do sol e pode se tornar extremamente quente (e perigosa!) ao toque depois da exposição ao sol. Luz lunar e terra são os mais recomendados.

Ametrino

Ametrino é um cristal raro que combina as energias de prosperidade do Citrino e de Proteção Espiritual da Ametista. Conecta o reino físico à consciência superior. Elimina estresse e tensões da cabeça, acalma a mente e foca a atenção na meditação. Por ter energias bastante equilibradas e por vibrar atraindo a prosperidade é um cristal muito recomendado para ser usado junto ao corpo por períodos prolongados. Evite expor ao sol seu ametrino, ok?

Super Seven

O Super Seven é um cristal raro e de fortíssima energia espiritual que fortalece todas as habilidades psíquicas, incluindo telepatia, clarividência e telecinese. Ele possui as energias de sete minerais em uma única peça, o que lhe confere um grande poder e uma altíssima vibração. Como o nome diz, reúne as potencialidades de 7 minerais diferentes em si: Ametista, Quartzo, Quartzo Fumê, Rutilo, Goethita, Cacoxenita e Lepidocrocita. Como a própria matéria diz, também não recomendamos expô-lo ao sol diretamente.

Alguma de suas pedras desbotou com a luz do sol antes? Tomara que não! Espero que tenham gostado e até mais!

5/5 - (1 vote)
Dáyla Fontenele

Engenheira de alimentos por formação, descobriu em 2020 a paixão pelos cristais e tudo o que vem da natureza. Fã de carteirinha das terapias holísticas, meditação, aromaterapia, não perde uma oportunidade de fazer um banho de ervas e escaldas pés. Aqui no blog da Luannita publica semanalmente conteúdos sobre cristais naturais e sobre o processo de investigação da sua essência pessoal, mergulhando em autoconhecimento e autoaceitação.

Leave a Reply